Taxa de câmbio:
RUB/BRL 0,0532
0,0000
INR/BRL 0,5939
0,0000
ZAR/BRL 2,6148
0,0000
CNY/BRL 0,6801
0,0000
EGP/BRL 1,5958
0,0000
AED/BRL 1,3424
0,0000
USD/BRL 4,93
0,0000
Tempo:
Moscou 0 °C
Brasília 20 °C
Nova Délhi 14 °C
Beijing 9 °C
Pretória 23 °C
Cairo 14 °C
Teerã 4 °C
Abu Dabi 22 °C
Menu
En vivo «O idioma da dança»
0 °C
Moscou
20 °C
Brasília
20 °C
Nova Délhi
9 °C
Beijing
23 °C
Pretória
14 °C
Cairo
4 °C
Teerã
22 °C
Abu Dabi
RUB/BRL
0,0532
0,0000
INR/BRL
0,5939
0,0000
ZAR/BRL
2,6148
0,0000
CNY/BRL
0,6801
0,0000
EGP/BRL
1,5958
0,0000
AED/BRL
1,3424
0,0000
USD/BRL
4,93
0,0000
TV BRICS nas redes sociais
TV BRICS Apps
Principal
Notícias
Vídeos
Menu
08:05 «O idioma da dança»
08:05 «O idioma da dança»
Сейчас 16+
08:05

«O idioma da dança»

08:32 «Jogando limpo!»
Далее
08:32

«Jogando limpo!»

16+
09:00

«BRICSreport»

16+
09:15

«Agroparalelos»

16+
22.02.2415:45 Sociedade
Cooperação entre a TV BRICS e a mais antiga agência de notícias do Irã ajuda a integrar a agenda do mundo islâmico no espaço de informações do BRICS+
21.02.2415:20 Sociedade
Opoio da TV BRICS ajuda a atrair inscrições da China, África do Sul, Egito e Cuba para o prêmio "Experto do Ano"
20.02.2416:16 Sociedade
Um dos maiores grupos de mídia do Irã se juntou à rede da TV BRICS

Ópera de Pequim – Irina Gold

A ópera de Pequim, ou jingyu, talvez tenha se tornado a forma mais famosa da arte tradicional chinesa. Em 2010, ela foi incluída na Lista do Patrimônio Imaterial da UNESCO. A performance como a vemos no palco hoje é praticamente indistinguível da ópera antiga, embora tenha nascido no final do século XVIII. Ela não atingiu sua forma clássica até meados do século XIX. A ópera de Pequim foi baseada em uma espécie de fusão de vários estilos teatrais antigos, que se desenvolveram separadamente em teatros de distintas províncias.

Se você estiver interessado em conhecer a vida e a cultura durante a dinastia Qing, a ópera de Pequim oferece um vislumbre de 200 anos atrás.

Пекинская опера.jpg

Atualmente, a ópera de Pequim é um verdadeiro cartão de visitas da China. Os turistas são atraídos pelo mistério e pela intensidade da ação no palco. O espetáculo não se parece em nada com o que o público europeu está acostumado. Mesmo que o público não compreenda totalmente a linguagem única dos artistas, o espetáculo é colorido e diferente de qualquer outra coisa, cativando a atenção.

O que também é importante é a maneira pela qual a ópera nacional de Pequim preserva as tradições culturais. Ela conta apenas as histórias dos heróis populares da China. O repertório consiste, em sua maior parte, de histórias sobre as primeiras dinastias, a vida de eminentes imperadores ou bravos generais, ou simplesmente sobre eventos históricos significativos. Curiosamente, os protagonistas das histórias geralmente são gênios ou belas mulheres do passado.

A própria palavra ópera pode causar confusão. A ópera europeia e o jingyu são bastante diferentes, tanto em termos de execução quanto de conteúdo. Tudo é diferente, desde os figurinos e peculiaridade da atuação, até a duração da apresentação.

Маски.jpg

Na ópera de Pequim, há necessariamente quatro técnicas de atuação: com os olhos, as mãos, o tronco e os passos. Dessa forma, os atores animam cenas de batalhas de rua ou recriam ruas antigas de cidades chinesas, enchendo-as de eventos que mudam rapidamente. Cada apresentação é única. Por exemplo, pode conter canções, danças, diálogos, acrobacias, música e pantomima. E pode acontecer da peça ser representada por apenas uma pessoa, e nesse caso, o palco em si é minúsculo.

No que diz respeito à técnica de apresentação, a principal diferença está na sonoridade. Na ópera ocidental, o som vem do fundo da laringe, mas no jingyu, vem de sua superfície. A técnica de canto se distingue pelo registro agudo e pela intensidade do som. A voz deve ser forte, preencher todo o salão e soar mais alto do que os instrumentos.

A ópera de Pequim é mais parecida com um musical ou um espetáculo de música. Não é para ser ouvida, mas assistida.

A ópera geralmente dura uma hora e meia. E, tradicionalmente, começa às sete e meia da noite.

Irina Gold, cantora de ópera, especialista em música, vencedora de competições internacionais, vencedora do Grande Prêmio “Voz de Ouro da Rússia”.

Fotografia: istockphoto.com




MORE ON THE TOPIC

Medicina chinesa - Vera Terentyeva
Eufemismos em Hinglish, o idioma da Índia moderna - Dinara Vasbiyeva
BRICS: em direção à expansão - Anastasia Golyakova
Maria Frolova - artista livre de capoeira
Fim de semana em Sochi: 6 lugares para ter um mar de sensações - Iulia Raspopova
No Brasil há também um Exame Estatal Unificado? - Anna Lisina
24.02.2415:15 Sociedade
Roscosmos destaca o interesse dos países do BRICS em coordenar as atividades espaciais
24.02.2412:00 Tecnologia
China desenvolve o primeiro trem sem trilhos do mundo
24.02.2410:30 Sociedade
11º Fórum Mundial da Água é realizado na Arábia Saudita